quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

INDICADOS AOS 6º PRÊMIO CAMARIM

Melhor espetáculo:
MACBETH
ANA TERRA
O SANTO E A PORCA
ANTÍGONA
ELES NÃO USAM BLACK-TIE

Melhor Ator
MARLON (ANTÍGONA)
DIOVANNI (MACBETH)
RAPHAEL STOPA (O SANTO E A PORCA)
DIEGO RAFAEL ( ANA TERRA)


Melhor Atriz
HELENA KRISCHA (MACBETH)
ANA FLÁVIA GABARDO (MACBETH)
PAOLA MUNHOZ (MACBETH)
JAQUELINE LINHARES (ELES NÃO USAM BLACK-TIE)
ANA PAULA ( ELES NÃO USAM BLACK-TIE)
LUCINHA (ELES NÃO USAM BLACK-TIE)
CAROLINE BOTH ( O PEQUENO CONSELHEIRO DO REI)
LARISSA HIGINO ( O PEQUENO CONSELHEIRO DO REI)
CIBELLE HIGINO ( O PEQUENO CONSELHEIRO DO REI)

Melhor Ator Revelação
TALES (ANA TERRA)
JOSIAS (SERÁ?)
LUIZ (SERÁ)
LUIS ( O PEQUENO CONSELHEIRO DO REI)
JOÃO VICTOR (O SITIO DE PICA-PAU AMARELO CONTA A PRIMEIRA AVENTURA DE DOM QUIXOTE)
ERIK (ANA TERRA)
HENRIQUE (O QUE FAZER PELA FLOR)
LEONARDO (O QUE FAZER PELA FLOR)

Melhor Atriz Revelação
ADRIELE (ANA TERRA)
LUANA (TERAPIA FAMILIAR)
*AMANDA (TERAPIA FAMILIAR) – Deve trabalho de teoria
NATANY (O SÍTIO DO PICA-PAU AMARELO CONTA PETER PAN)
FERNANDA SARAIVA (ODISSÉIA)
THILIANE (CONTOS DE NATAL)
DÉBORAH (SIMPLESMENTE SHIRLEY)
FABÍOLA(A LOJA DAS MARAVILHAS NATURAIS)
PATRÍCIA (O QUE FAZER PELA FLOR)
TALITA (QUANDO O UNIVERSO CONSPIRA)


Melhor direção

JAQUELINE LINHARES (ELES NÁO USAM BLACK-TIE)
ADRIELE E DIEGO (ANA TERRA)
THIAGO (SERÁ)
DANI E CAROL (ANTÍGONA)
HELENICE CAMPELARIO (QUANDO O UNIVERSO CONSPIRA)
HENRIQUE (O QUE FAZER PELA FLOR)
ROSEANNE (MACBETH)


Melhor Cenário
MACBETH
QUANDO O UNIVERSO CONSPIRA
UM CONTO DE CADA
O QUE FAZER PELA FLOR
A LOJA DAS MARAVILHAS NATURAIS
ANTÍGONA

Melhor Figurino:
ELES NÃO USAM BLACK-TIE ( teatro de bonecos)
MACBETH
ANA TERRA
O QUE FAZER PELA FLOR
ANTÍGONA

Melhor Iluminação
ANTÍGONA
MACBETH
ANA TERRA

Melhor Espetáculo Infantil
O PEQUENO CONSELHEIRO DO REI
UM CONTO DE CADA
O QUE FAZER PELA FLOR
QUANDO O UNIVERSO CONSPIRA


PREMIO ESPECIAL – CARLOS ALBERTO KOBISKI
PRÊMIO INCENTIVO AS ARTES CÊNICAS – CIA ASSEP(C)IA DE TEATRO SJP

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

MUSEU DO BONECO ANIMADO - PARANÁ


















Tadica Veiga e Sandra de Souza animaram o aniversário do Museu do Boneco Animado.
Crédito Foto: Katia Velo

Museu do Boneco Animado em São José dos Pinhais, magia e encanto ao alcance de todos.

Nesta última sexta-feira (24), a Prefeitura de São José dos Pinhais, através da Secretaria de Cultura, realizou várias atividades em comemoração ao oitavo aniversário do Museu do Boneco Animado.

No Museu encontramos bonecos de vários tipos e tamanhos, feitos através de diversas técnicas como: fantoches, marionetes de fio, bonecos de dedos, bonecos gigantes, sombra javanesa, luz negra e muito mais. As escolas podem agendar visitas e as crianças terão a oportunidade de manipular e assistir uma peça teatral com os bonecos.

Os bonecos do Museu do Boneco Animado são feitos por artistas bonequeiros do Paraná, da Companhia dos Ventos e pelos alunos da oficina de bonecos do Projeto O Boneco e a Sociedade que além de aprenderem todas as técnicas plásticas, são orientados sobre a manipulação, construção de cenários, além sobre informações teóricas sobre a arte milenar do Teatro de Bonecos.

Localizado no Centro da cidade, o Museu do Boneco Animado é um local cheio de magia e encantamento, onde inúmeros bonecos estão expostos.

Além de várias atividades, brincadeiras, pipoca, algodão-doce, houve também a participação da Banda Marcial de São José dos Pinhais sob a regência do maestro Jeferson Mauda.



Informações:
Museu do Boneco Animado
Av. Rui Barbosa, 9201 – Centro
Tel.: (41)3381-5912
Horário de visitação: segunda-feira a sexta-feira das 8h30 às 11h30 e das
13h às 17h, sábado das 9h às 13h.

domingo, 31 de agosto de 2008

O BEM AMADO

Parabéns aos alunos da 16ª PP

Aos alunos participantes da 16ª edição das provas públicas da Escola Livre de Teatro, os meus parabéns!!!
Apesar das adversidades do semestre (se é assim que possamos definir), melhor seria chamarmos de trimestre, encontramos gratas surpresas.
Surpresas de várias ordens:
  • Talentos natos
  • Dedicação individual e coletiva
  • Espetáculos e atores promissores
Esses fatos é que fazem das edições das Provas Públicas, o maior sucesso de público e crítica. No desenvolvimento e disseminação cênica em São José dos Pinhais e no Estado do Paraná.
Mas é claro que nesse turbilhão de pontos positivos, existe um emaranhado de excessões negativas. São importantes para que nós professores possamos exemplificar concretamente como não se fazer teatro. Um exemplo foi a falta de atenção pelos itens técnicos que compõem o espetáculo: cenografia, iluminação e figurino. Esse fato teve consequência no produto final: o espetáculo.
Nessa 16ª edição das provas públicas terminou o ciclo de mais uma turma, que na apresentação do espetáculo O BEM AMADO de Dias Gomes, encerrou sua participação no curso cênico promovido pela E. Li. Te.
A essa turma nós da coordenação do projeto O BONECO E A SOCIEDADE, e da coordenação da ESCOLA LIVRE DE TEATRO, esperamos que os ensinamentos assimilados por vocês, sirva para o resto de suas vidas, independente da profissão que vocês venham a exercer no futuro.
Parabéns a todos aqueles que se esforçaram por um trabalho perfeito.
Já aqueles que pegaram carona com os merecedores, informo que a 17ª edição das provas públicas está aí. E vocês podem mudar o estigma de atores canastrões, atores medianos que paira sobre suas cabeças.
Então...
Até lá.

Joelson Cruz

A CHAVE PERDIDA - 16ª PP

A CHAVE PERDIDA - 16ª

A REVOLUÇÃO DAS MULHERES

sábado, 30 de agosto de 2008

ESPETÁCULO: GOROROBA

A MEGERA DOMADA - 16ª edição das Provas Públicas da Escola Livre de Teatro


INDICADOS AOS 5º PRÊMIO CAMARIM

INDICADOS:

Melhor espetáculo:
CURTA!
AS TERRAS DE NINGUÉM
A MEGERA DOMADA
O BEM AMADO
GOROROBA

Melhor Atriz
ANA GREGO ( O BEM AMADO)
GRAZIELA NOVAK ( GOROROBA)
MARTA EMILIANO (O BEM AMADO)
ARIANE MODESTO (O BEM AMADO)
PAOLA KULIK (O BEM AMADO)
HELENA KRISHA ( A MEGERA DOMADA)
MONIQUE XAVIER (AS TERRAS DE NINGUÉM)

Melhor Ator
FABRIZIO CHIAMULERA ( A MEGERA DOMADA)
SEBASTHIAN CRUZ ( O MENINO NARIGUDO)
DANIEL ( A MEGERA DOMADA)
RENAN FRANÇA ( AS TERRAS DE NINGUÉM)
LUCAS ANSALONI ( O MENINO NARIGUDO)

Melhor atriz revelação
LUIZA ( AS TERRAS DE NINGUÉM)
FERNANDA (NAMORADO FANTASMA)
PAOLA ( A MEGERA DOMADA)
CAMILA (FEIURINHA)
AMANDA (CURTA!)

Melhor ator revelação
RAFAEL STOPA ( CURTA!)
ALISSON CRISAN (REVOLUÇÃO DAS MULHERES)
RAFAEL TAJIMA (O MENINO NARIGUDO)
DIEGO RAFAEL (O INTRATÁVEL)

Cenografia:
A REVOLUÇÃO DAS MULHERES
AS TERRAS DE NINGUÉM

Iluminação:
Não houve indicações

Direção:
PETRA LAUSS (O BEM AMADO)
ROMULO E JAQUELINE ( GOROROBA)
OLGA (A REVOLUÇÃO DAS MULHERES)
ADRIANE FUCKNER ( AS TERRAS DE NINGUÉM)
RAFAEL TAJIMA ( O MENINO NARIGUDO)

Figurino:
AS TERRAS DE NINGUÉM
O BEM AMADO
GOROROBA
A MEGERA DOMADA
CURTA!

Melhor espetáculo Infantil
O MENINO NARIGUDO
FEIURINHA
A CHAVE PERDIDA

Prêmio Especial : OLINTO SIMÕES
Prêmio Incentivo as Artes Cênicas: GESSÉ MALMANN
PRÊMIO CAMARIM
A realização da premiação que deveria acontecer, porventura da realização da 16ª edição das Provas Públicas, por um detalhe técnico eleitoral, será realizado no final do ano, numa grande festa que revelará os melhores nas Artes Cênicas em São José dos Pinhais no ano de 2008.

Provas Públicas 2000

Espetáculo: A commedia dell'arte












Espetáculo D'Morte - Infantil













Espetáculo A Branca de Neve e o Anões ( clown)












Espetáculo O catalizador de requingueta

terça-feira, 20 de maio de 2008

ESCOLA LIVRE DE TEATRO

A E.Li.Te é a uma escola pública de formação de base de teatro em São José dos Pinhais, Paraná, sendo um verdadeiro pólo de referência cultural.
A Escola Livre de Teatro foi criada pelo decreto nº. 154 de 23 de novembro de 2000.
Os alunos-atores da Escola Livre de Teatro além de contarem com o ensino de qualidade que a escola oferece, tem um excelente espaço físico para suas atividades e contam também com o Passe para as Artes, mantido pela Prefeitura Municipal.
O Complexo da Escola Livre de Teatro conta com:
5 salas de aula
Sala Cacilda Becker
Sala O Tablado
Sala Artaud
Sala Gordon Craig
Sala Mestres do Teatro
Complexo Procópio Ferreira
Galeria Bread and Puppets ( onde estão expostos os bonecos gigantes do Carnaval dos Bonecos).
Espaço Cultural Débora Miranda
Recepção
Cozinha
Sala de espera para pais e alunos
Secretaria da Escola Livre de Teatro
Administração do Projeto O BONECO E A SOCIEDADE.
Localizada na Av. Rui Barbosa, 8646 – Centro
Cep: São José dos Pinhais – Paraná
Telefone: (41)3282.2222/3282.7639

Os alunos que freqüentam a Escola Livre de Teatro estudam desde interpretação ao movimento do corpo, da técnica vocal à indumentária, da história do teatro à psicologia da personagem, do teatro de bonecos à cenografia, da criação à concepção de projetos no aspecto artístico e de produção. Nesse conteúdo teórico e prático, os alunos se desenvolvem cenicamente, visualizando um prosseguimento profissional e futuro na arte teatral.

AS PROVAS PÚBLICAS
Um dos pontos de destaque no desenvolvimento artístico da ELITE, as Provas Públicas é o exercício prático de todo ensinamento absorvido no semestre. São realizadas duas Provas Públicas por ano. Sintetizando as P.P., é o exercício prático que atestará a condição cênica dos alunos e a sua viabilidade para o ingresso num novo nível da Escola.

As P.P. compreendem na montagem de um espetáculo teatral, onde os alunos são responsáveis pelo desenvolvimento de todos os itens necessários para que aconteça uma montagem teatral com qualidade cênica. Os melhores espetáculos das P.P. são escolhidos para entrarem em cartaz no Teatro de Bolso Iguaçu, oportunizando uma experiência de palco, onde o grupo fica em cartaz no espaço através de uma pequena temporada.

MUSEU DO BONECO ITINERANTE


Criado de forma emergente no intuito de absorver o vasto acervo do MBA, o Museu do Boneco Itinerante ganhou aposteriori a objetivação de um movimento divulgador do projeto “O Boneco e a Sociedade”.
Com uma pauta extensa desde a sua criação o MBI está trabalhando com duas exposições temáticas: uma sobre o Folclore Brasileiro, e outra sobre o Carnaval dos Bonecos. Essas exposições percorreram Escola, Bibliotecas e serviram de ápice para eventos em São José dos Pinhais, Curitiba, outros Municípios do Estado do Paraná e Municípios de outros Estados Brasileiros. Como por exemplo a Galeria de Artes da Secretaria da Cultura SJP, Aeroporto Internacional Afonso Pena (2003,2004, 2005, 2006), Biblioteca Pública do Estado do Paraná (2002, 2003, 2004, 2005), Paranavaí-PR (2004), Piên-PR (2004)
Campina Grande do Sul-PR (2005), SESC da Esquina – Festival de Curitiba (2003, 2004, 2005, 2006)
Campo Largo-PR (2006), Festival Internacional de Teatro de Bonecos de Curitiba2002, 2004 , Biblioteca Municipal de Joinville , ClubeSanta Mônica de Curitiba, FAMEC, Campina Grande do Sul, Diversas escolas de SJP e Curitiba
Escola Livre de Teatro (visitação permanente)
Criamos o movimento “Bonecos nos Aeroportos”. Movimento esse que é uma das novas metas de desenvolvimento. Induzido pelo sucesso do MBI, essa extensão deverá ter um processo divulgador nacional das ações da Secretaria da Cultura.
Outros fatores que levaram ao Museu do Boneco Itinerante foi assim o aumento do acervo de bonecos, e o pequeno espaço do MBA para acolhe-los, a crescente demanda de novos espetáculos, novos bonequeiros, a produção de bonecos do Carnaval dos Bonecos e principalmente os inúmeros convites para levar exposições temporárias do MBA, onde as pessoas não tinham acesso aos Bonecos.
Logo um sucesso de público.

O MUSEU DO BONECO ANIMADO


Quando se é bonequeiro há muito tempo, vemos os nossos bonecos ficarem guardados após o final dos espetáculos, e parece que eles querem mais, já que tantas alegrias nos deram. E por isso, nasceu a necessidade e o projeto do Museu do Boneco Animado, para os nossos filhos bonecos continuarem a dar alegria e contarem a história maravilhosa do Teatro de Bonecos.
Para inauguração houve um cortejo, a chegada dos bonecos para morarem em SJP.
O Museu do Boneco Animado é único no gênero por ter uma impanada (palco de bonecos), para apresentação e manipulação de 7 técnicas diferentes.
Criamos também uma forma de catalogação única para bonecos.
O acervo é vasto e merece ser preservado e admirado.














O Museu do boneco Animado, nasce da vontade de manter os bonecos vivos e participativos, mesmo depois de cumprirem sua função nos espetáculos para os quais foram confeccionados, em poder partilhar com as novas gerações o encantamento que estes seres fantásticos e únicos tem, é manter viva a história, os bonecos e a cultura local. Assim com o apoio da Prefeitura de SJP, nasce a uma casa para os bonecos, o Museu do Boneco Animado.
Cada aniversário do MBA, é uma festa para o público.



Fundado em 29 de Junho de 2000, o Museu do Boneco Animado nasceu como um movimento do projeto " O Boneco e a Sociedade", criado e desenvolvido pela Cia dos Ventos, e foi implantado pela Prefeitura Municipal de São José dos Pinhais, através da Secretaria da Cultura.O boneco e a Sociedade é um projeto que e coloca o boneco em vários segmentos da sociedade, ajudando assim na transformação da cultura, da educação , do turismos, da saúde, do meio ambiente e da social economia.O Museu do Boneco Animado, além de expor vários estilos de bonecos, possibilita aos visitantes a oportunidade da manipulação de bonecos, em 7 técnicas distintas, em uma empanada construída especialmente para esta finalidade.O visitante encontrará exposto os seguintes estilos de bonecos, confeccionados por bonequeiros paranaenses e brasileiros:Bonecos de Fio, Bonecos de Luva, Bonecos de Vara, Manipulação direta, Bonecos de Sombras, bonecos de dedo, Bonecos de animação por luz negra, e bonecos Gigantes.Além do acervo de bonecos, o Museu do boneco Animado expõe: Máscaras, cenários e adereços.O Museu do boneco Animado tem Exposições Itinerantes e um ônibus oficina de bonecos.Os atendimentos ocorrem de duas formas: visitas espontâneas e visitas agendadas e dirigidas e comporta 35 visitantes por atendimento.Ambos os atendimentos são monitorados por profissionais bonequeiros do museu, que explicam a história e a técnica dos bonecos em exposição.Responsável Técnica-Artística: Tadica Veiga
Horário de atendimento:De segunda a sábado8:30h às 11:30h e 13h às 17hEndereço: Av. Rui Barbosa, 2679São José dos Pinhais - Paraná - BrasilTelefone: 55 (41) 33815912 ou 3282.7639

domingo, 11 de maio de 2008

CARNAVAL DOS BONECOS

Histórico do Carnaval dos bonecos de São José dos Pinhais




Carnaval dos Bonecos é um dos movimentos do projeto “O Boneco e a Sociedade”, desenvolvido pela Prefeitura de São José dos Pinhais, através da Secretaria de Cultura, e nasceu com o grande objetivo de resgatar a estética e a alegria dos antigos carnavais, privilegiando a família como foco central.
O evento possui várias características específicas, que o tornam um grande diferenciador entre os carnavais do Estado e do País:
O Boneco e a Sociedade”, desenvolvido pela Prefeitura de São José dos Pinhais, através da Secretaria de Cultura, e nasceu com o grande objetivo de resgatar a estética e a alegria dos antigos carnavais, privilegiando a família como foco central.
O evento possui várias características específicas, que o tornam um grande diferenciador entre os carnavais do Estado e do País:
1°) O fato de ser realizado sempre uma semana antes da data oficial do carnaval brasileiro;
2°) Do foco artístico/estético estar na apresentação de bonecos gigantes;
3°) Do resgate das antigas marchinhas carnavalescas como motivador musical no divertimento da comunidade; e
4°) De se transformar numa atração turística de ponta.
A primeira edição do Carnaval dos Bonecos aconteceu em 2000 e, de lá para cá, esse evento se tornou uma referência no Estado do Paraná, sempre buscando inovar esteticamente e envolver cada vez mais a comunidade. Como acontece em todos os anos, a Cia dos Ventos no Carnaval dos Bonecos desenvolve temáticas que enalteçam ainda mais esse evento da cultura popular são-joseense.
A cada edição, o Carnaval dos Bonecos escolhe uma temática que se desenvolve no enredo do Bloco da Cultura, e com isso a participação comunitária está crescendo a passos largos. Outro dado importante nessa evolução é a realização de parcerias com outros municípios, onde efetivamente ocorre uma permuta artística.

Temas dos Carnavais do Bonecos já realizados
2000
1º CARNAVAL DOS BONECOS DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS
2001
AS ANTIGAS MARCHINHAS DE CARNAVAL
2002
SONHO, MAGIA E FANTASIA
2003
OS 150 ANOS DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS NO PLANETA AZUL
2004
5 ANOS DE CARNAVAL DOS BONECOS
2005
UMA LUZ CHAMADA LEOPOLDO SCHERNER
2006
OS CONTOS DE FADAS
2007
SUPER HERÓIS, UM SONHO CHAMADO CIDADANIA
2008
OS SONHADORES DA PAZ








Atividades desenvolvidas





CENTRO EXPERIMENTAL IN VENTOS


Centro Experimental In Ventos (Oficina de Bonecos):
•Pesquisa, Criação e desenvolvimento de todos os bonecos, adereços, estrutura das fantasias, figurinos e carros alegóricos do Carnaval dos bonecos .
•Pesquisa, projeto e desenvolvimento de cenários, adereços, bonecos para todos os espetáculos do Teatro de Bolso Iguaçu, Escola Livre de Teatro, Cia Mirim, Cai o Pano e Provas Públicas. •Suporte técnico especializado ao Museu do Boneco Animado, com restauro e desenvolvimento de bonecos para histórias específicas da empanada.
•Oficinas de confecção para a comunidade •Oficinas de confecção e manipulação para professores e Arte-educadores.
•Confecção de bonecos para os projetos especiais e atendimentos a ofício da Secretaria da Cultura.
•Desenvolvimento dos bonecos e técnicas que vão para as escolas através do ônibus oficina.





“O trabalho que desenvolvemos na pesquisa e confecção de bonecos no Centro Experimental In Ventos é dedicada a todos aqueles que acreditam em fadas, duendes, papai-noel e nos seres humanos.” Tadica Veiga



CENTRO EXPERIMENTAL IN VENTOS



Espaço que tem dois objetivos principais: proporcionar à comunidade oficinas de confecção de bonecos, divulgando a arte milenar do boneco; o outro ponto é que o Centro Experimental é um espaço de assistência técnica aos outros movimentos do projeto. Como local de pesquisa de novas técnicas de confecção de bonecos e pesquisa de novos materiais. Além desses aspectos relatados o Centro Experimental ainda desenvolve um processo de pesquisa cenográfica, desenvolvimento de oficinas, desenvolvimento de didática de ensino da confecção de bonecos.

O PROJETO O BONECO E A SOCIEDADE EM SJP




O Boneco e a Sociedade é um projeto sempre em movimento, assim como a arte. Ele nunca será um projeto acabado e implantado, pois ele objetiva o auxílio ao ser humano; e o ser humano está sempre em desenvolvimento, por isso, nosso projeto nunca será estático. Nós, componentes do projeto, seres humanos e artistas que somos,e procuramos ter uma prática diária em busca de idéias novas, cujo o foco principal é o homem e a sua vida. São ramificações, são novos movimentos, e são parcerias com outras secretarias, empresas e outras entidades.
O projeto "O Boneco e a Sociedade", a partir de 2000 vem sendo desenvolvido em São José dos Pinhais, já mostrou nesse período de implantação a sua utilidade e o seu benefício à comunidade são-joseense.
A essência mais profunda deste projeto, é a prioridade na formação e fomentação da atividade artística, no âmbito teórico e prático da ação cênica, esta ação voltado não só para o desenvolvimento lúdico, mas também para a reflexão da sociedade e seus segmentos.




RECEITA DO PROJETO
PESQUISA, PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO, EXECUÇÃO, CONTROLE DE ESTOQUE, PARCERIAS, DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS, CONHECIMENTO, HONRA, ESFORÇO PESSOAL, PÚBLICO, PROFISSIONALISMO, AMIGOS E MUITA ALEGRIA.

video

sábado, 10 de maio de 2008

1995-1999


1995 a 1997 -Realizamos 12 comerciais para TV, oficinas com material reciclável (bonecos e brinquedos), oficina de iniciação teatral no clube de campo Santa Mônica.
Inicia-se o processo de divulgação da nossa idéia, do PROJETO O BONECO E A SOCIEDADE, e a partir deste contexto, somos convidados pelo Ouvidor Geral do Estado João Elias de Oliveira para desenvolverem o espetáculo O Ouvidor Mirim, processo entre pesquisa, criação, projeto piloto e apresentações para mais de 75.000 crianças, foram 3 anos de trabalho e para este desenvolvimento Cristiano Lima passa a incorporar a equipe de criação.

1997 – A Cia. dos Ventos implanta o plano piloto do projeto O Boneco e a Sociedade, criando o CENTRO EXPERIMENTAL In Ventos, num convênio firmado com a prefeitura para cessão de uma sala e faz parceria com o Hotel Regency Capela, para hospedagem no período de permanência, criando para eles dois bonecos gigantes (Dom Quixote e Dulcinéia).
Constrói o palco do Teatro Laerte Ortega, espaço alternativo para apresentações e oficinas de Manipulação.
Forma 3 grupos de artesão/produtores.
Forma a primeira turma de atores-manipuladores, que seguem apresentando o espetáculo O Jacaré que comeu a noite.
Cria a feira de Artesanato e Artes de Antonina, em conjunto com a Casa de Artesanato e Beth presentes, realizada aos domingos, expondo bonecos e artesanato em barro, madeira e cipó.
Leva a Antonina o projeto SISDADANIA da Ouvidoria Geral do Estado e o espetáculo O OUVIDOR MIRIM (PRÊMIO ABRINQ – Criança/97).
1998 – Resgata da Cultura popular antoninense, o Bloco do Dragão.
Ministra oficinas permanentes de criação e confecção de bonecos, atendendo a comunidade e visitantes.
Representa Antonina no VI Festival Espetacular de Teatro de Bonecos com o espetáculo Chapéu Vermelhinho.
Faz temporadas no Teatro Municipal de Antonina, com os espetáculos Chapéu Vermelhinho e O Jacaré que comeu a Noite.
Ministra oficina de Bonecos Gigantes no Festival de Inverno de Antonina.
Divulga na imprensa estadual a Arte milenar do teatro de bonecos e a cidade histórica de Antonina.
Em agosto deste ano, a Cia. dos Ventos transfere-se para Antonina, para a efetivação e vivência popular do plano piloto do projeto O BONECO E A SOCIEDADE.
Produz bonecos gigantes, de luva, vara, marionetes para venda comercial, gerando renda para novos bonequeiros artesãos.

1999 – Cria em Antonina as Oficinas de Verão ( iniciação teatral, Arte-educação e Brincadeiras e Jogos Dramáticos)
Abre teste para atores e atrizes de todo o litoral para integrarem o elenco do espetáculo A KAZA, espetáculo ganhador de 7 prêmio Litoral em Cena ( Melhor Sonoplastia, Melhor Cenário, Melhor ator, Melhor Direção, Melhor Figurino, Melhor espetáculo, Melhor iluminação ). Elenco: Luiz Lóy, Cristiano Lima, Tdica Veiga e Joelson Cruz.
Iluminação: Claudemir Alves – Sonoplatia: Lucas Mattana e Cleydson Nascimento.
Remonta Chapéu Vermelhinho e O Jacaré que comeu a noite com um elenco de Jovens Atores ( Lucas Mattana, Nanda Ka, Cleydson Nascimento, Gabriel Redede,
Ministra Oficina de confecção de bonecos gigantes – 9º festival de inverno de Antonina –UFPR
Desenvolve um roteiro turístico cultural para Antonina e treina jovens cicerones.
Desenvolve em parceria com a prefeitura de Antonina o projeto LIXO VIRANDO ARTE.
Ministra em Paranaguá - Curso de Artes Cênicas – 18 a 22 de outubro
Curso de Arte- Educação 08 a 12 novembro

Ministra em São José dos Pinhais o curso de Arte-Educação no mesmo período, e a Cia dos Ventos recebe do então secretário Engelbert Schlögel o convite para implantar o projeto O BONECO E A SOCIEDADE na cidade. No mesmo ano, a Cia dos Ventos transfere-se para São José dos Pinhais.

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Capitulo I da história da Cia dos Ventos

A Cia dos Ventos foi criada em outubro em 1994, com o objetivo do engrandecimento do Teatro de bonecos e da cultura do povo paranaense e brasileiro.
Iniciamos desenvolvendo trabalhos voltados ao Teatro de Bonecos.
O Joelson criou neste ano o projeto Sonhos com Bonecos Gigantes, Oficinas de Carnaval, Oficina de máscaras.
E nesse conjunto de idéias e conversas nasce o Banco de Projetos para podermos desenvolvem os projetos mais variados, atendendo companhias teatrais, empresas e profissionais, tudo no que se refere ao engrandecimento e divulgação da arte bonequeira, sendo como produtor ou mão de obra final: de espetáculos artísticos, principalmente na área teatral, arte-educação, educação ambiental, oficinas, workshops, agenciamento, comerciais de televisão, pesquisa e confecção de bonecos, adereços, cenários, figurinos, criação de textos e projetos originais.

Tantas idéias, tantos desejos, tantas coerências e incoerências, errávamos, acertávamos, brigávamos e fazíamos as pazes, pois o desejo de trabalhar juntos e construir algo bom para nós e os outros era maior.
Então, colocamos tudo no papel, datilografamos, colamos fotos, xerocamos e fomos a luta.
E a cada conversa e explanação da nossa idéia, conseguíamos trabalho, mas não o que queríamos, mas eram experiências positivas.
Todo dinheiro investíamos no nosso ideal, até que em 1997, arriscamos, mudamos para Antonina para implantar o projeto piloto do PROJETO O BONECO E A SOCIEDADE, não foi fácil, não é fácil, mas hoje afirmamos com certeza:
É POSSÍVEL, pois quando se sonha faz com que outros sonhem com você e trás a tão falada responsabilidade social.


Criamos juntos muito mais que uma companhia de teatro,
Criamos um projeto de vida.
Tadica Veiga e Joelson Cruz

sábado, 29 de março de 2008

HISTÓRIA DA CIA DOS VENTOS

Verão de 2008, sábado, dia nublado e frio.
A História da Cia dos Ventos. São 14 anos de história, a gente vive, mas é difícil escrever sobre a história que a gente faz parte.
Estas páginas são para compartilhar tudo o que a minha memória conseguiu reter. Se você fez parte desta história, ou tem material sobre ela, por favor, compartilhe.
Obrigada!!